Ilha de Santiago e Cabo Verde mais próximos de cobertura da energia a 100%.

LUZO Governo há algum tempo que definiu como meta a cobertura energética a 100 % do território nacional até o primeiro trimestre e 2016 e nesta terça-feira o Executivo deu mais um passo seguro rumo a esse objectivo com o lançamento do projecto «Seis Ilhas» na zona alta de São Lourenço dos Órgãos, mais concretamente na localidade de Boca Larga e que nos próximos meses irá levar a luz eléctrica a todas as casas da “zona alta” do concelho, concluindo o processo de electrificação de toda a ilha de Santiago. Em Santo Antão, São Vicente, São Nicolau, Sal, Maio e Fogo o projecto também já arrancou, num investimento total de mais de 120 milhões de euros (mais de 12 mil contos cabo-verdianos).

Esta é mais uma promessa que o Governo liderado por José Maria Neves vai cumprir, sendo que com a conclusão deste projecto «Seis Ilhas» o país estará 100 electrificado, pois que este consiste na ampliação das redes em matéria de transporte e distribuição, bem como a reabilitação das redes actuais em paralelo com o reforço da capacidade de produção com as instalações das redes de alta e média tensão e a instalação das centrais únicas em várias ilhas.

O simbolismo de lançar o arranque da implementação do projecto na ilha de Santiago precisamente em Boca Larga, diz o Primeiro-Ministro, é para mostrar a atenção a essas zonas, levando a energia a mais de 2 mil e 600 pessoas, elevando a cobertura de aproximadamente 73% de São Lourenço dos Órgãos, actualmente, para 100% do referido concelho.

Com a conclusão desta obra os moradores das “zonas altas” vão poder finalmente gozar de todos os benefícios de ter a luz eléctrica em suas casas e nas ruas, lembrando Neves que a energia é hoje um bem essencial.

Também os outros dois intervenientes no evento de lançamento da rede, a Ministra do Turismo, Investimentos e Desenvolvimento Empresarial, Leonesa Fortes, e o Presidente da Câmara de S. Lourenço dos Órgãos, Victor Baessa, sublinharam o impacto positivo que certamente terá na economia local, realçando o potencial turístico desta região com impressionantes paisagens e no que tange ao agro-negócio. É a concretização de um “sonho” antigo, confessa Baessa.

Ideia reforçada pelo representante dos moradores, João de Deus, que dirigiu palavras sinceras de agradecimento ao Governo por mais esta realização, aproveitando para salientar alguns desafios da região como a degradação de algumas habitações e o desemprego jovem, sendo certo que o desafio da luz eléctrica terá os dias contados.

Quanto às intervenções que serão feitas em São Lourenço dos Órgãos, no âmbito do projecto Seis Ilhas, elas prevêem a melhoria da rede de baixa tensão nas zonas altas e também na zona urbana, traduzindo-se igualmente na substituição da rede de 10 kilowatts (KW) por uma de 20 KW.

Ainda no dia anterior, José Maria Neves abordava a questão do roubo de energia apelando à “calma” dos cabo-verdianos na confiança de que até 2016 os ainda 5% do país aonde a energia não chega terão luz eléctrica em casa. Neves considera que o roubo de energia em Cabo Verde está a tornar-se, muitas vezes uma questão moral, com todos os problemas que coloca à ELECTRA e ao país.